Tudo o que ela queria é que aquela mentira passageira fosse uma verdade duradoura e que a ausência do que não existia se tornasse uma realidade presente e constante em sua vida. Mas como assim não era, decidiu seguir em frente deixando muita coisa pra trás, sem sofrimento e sem arrependimento; pois como ela mesma dizia, um final é sempre sinônimo de um novo começo, e um novo começo é sempre uma nova oportunidade para ser feliz.

Quem é ela? Eu!

domingo, 15 de janeiro de 2012

ÚLTIMA CONDUÇÃO

Nosso silencio pairava em meio a tanto barulho.

Minha boca nao falou
mas meus olhos e minha mente nem por um segundo se calaram.

Pena que voce nao quis escutar.

Se tinhamos algo para falarmos
nos privamos de ouvir-nos
ese tinhamos algo para ouvirmos
nao nos propusemos a falar-nos.

Em meio ao nada pensamos em tudo
e apesar de tudo nao dissemos nada.

Paramos nosso eterno momento
em um breve espaco de tempo que passou.
Era tao grande e verdadeiro o sentimento quanto era triste a dor.

Nao sei se morreu a esperanca
mas tenho a certeza que apesar de tudo
continua vivo o amor.

(poesia escrita ha alguns anos. A semente nao germinou.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário