Tudo o que ela queria é que aquela mentira passageira fosse uma verdade duradoura e que a ausência do que não existia se tornasse uma realidade presente e constante em sua vida. Mas como assim não era, decidiu seguir em frente deixando muita coisa pra trás, sem sofrimento e sem arrependimento; pois como ela mesma dizia, um final é sempre sinônimo de um novo começo, e um novo começo é sempre uma nova oportunidade para ser feliz.

Quem é ela? Eu!

domingo, 15 de janeiro de 2012

AMOR PROIBIDO

O que nao era
de repente passou a ser
E o que se tornou naquele tempo
hoje ainda eh o que era:
... da mesma forma
... do mesmo jeito
... com a mesma intensidade.

E o descontrole existente
por consequencia das circunstancias
se tornou inexistente
por causa da distancia.

Se ha volta ou recomeco, isso eh um acordo
entre a LEMBRANCA,
a CONSCIENCIA
e a SAUDADE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário